Papa Bento XVI pede respeito à vida desde a "concepção até o natural declínio
 

 

Papa Bento XVI pede respeito à vida desde a "concepção até o natural declínio"

Irene Lôbo
Repórter da Agência Brasil

 

envie por e-mail
imprimir
comente/comunique erros
download gratuito

Brasília - O papa Bento XVI chegou ao Brasil e, após receber os cumprimentos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da primeira dama, Marisa Letícia, fez seu primeiro discurso em solo brasileiro. O líder religioso enfatizou que o caráter de sua viagem ao Brasil é estritamente religioso. Falou também da importância da família e do respeito à vida, do "momento da concepção até o seu natural declínio".

"Sei que a alma deste povo, bem como de toda a América Latina, conserva valores radicalmente cristãos que jamais serão cancelados. E estou certo que em Aparecida, durante a Conferência Geral do Episcopado, será reforçada tal identidade, ao promover o respeito pela vida, desde a sua concepção até o seu natural declínio, como exigência própria da natureza humana", disse.

Apesar de já ter se posicionado contrário ao aborto, o papa Bento XVI ressaltou em seu discurso que "a Igreja quer apenas indicar os valores morais de cada situação, e formar os cidadãos para que possam decidir consciente e livremente". O papa também falou da necessidade de se fortalecer a instituição família. "Não deixará de existir o empenho que deverá ser dado para assegurar o fortalecimento da família, como célula-mãe da sociedade, da juventude, cuja formação constitui um fator decisivo para o futuro de uma nação", disse.

Bento XVI, cujo nome de batismo é Joseph Ratzinger, afirmou que o Brasil ocupa um lugar especial em seu coração, não somente porque nasceu cristão e possui hoje o mais alto número de católicos, mas por ser uma nação rica em potencialidades. "A minha visita, senhor presidente, tem um objetivo que ultrapassa as fronteiras nacionais. Venho para presidir em Aparecida, a sessão de abertura da 5ª Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e Caribeño". O papa explicou que a conferência irá servir de berço para as propostas eclesiais que poderão dar novo vigor e impulso missionário ao continente.

Por ser um país de maioria católica, o papa afirmou que o Brasil deve contribuir de modo particular ao serviço do bem comum da nação. "A solidariedade será sem dúvida palavra cheia de conteúdo", afirmou sua santidade.  "Sou grato, senhor presidente, à divina providência, que me concede a graça de visitar o Brasil, um país de grande tradição católica", disse. No final de seu discurso, o papa abençoou o Brasil e a América Latina.

A cerimônia de boas vinda ao papa Bento XVI aconteceu numa área especial da Base Aérea próxima ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, por causa do mau tempo em São Paulo.