Madalena Antunes
 

Madalena Antunes


Vida:

Madalena Antunes Pereira nasceu em 25 de maio de 1880, no Engenho Oiteiro, em Ceará-Mirim (RN), e era irmã dos poetas Etelvina e Juvenal Antunes. Sua casa foi durante muitos anos ponto de encontro de intelectuais, devido aos animados saraus que realizava.

Seu único livro, Oiteiro, é considerado o primeiro livro de memórias feminino do Rio Grande do Norte. Seu título remete ao nome da fazenda em que viveu, ao espaço e à paisagem da infância, e também para a árvore "oiteiro", propriamente dita, muito comum na região. O subtítulo, "Memórias de uma sinhá-moça", por sua vez, antecipa as impressões e lembranças de uma menina rica, de um tempo aristocrático de senhores de engenho e de escravos, que floresceu nos vales verdes sustentados pela cana de açúcar. A autora transcreve versos, cantigas e histórias que eram contadas pelas amas e escravos, num estilo simples, sem exageros retóricos e mitificações do passado.

Madalena Antunes faleceu em 11 de junho de 1959, em Natal, após uma longa enfermidade que a deixou impossibilitada de andar e praticamente cega.

Livro publicado:

Oiteiro. Memórias de uma sinhá moça. Rio de Janeiro: Pongetti, 1958.

http://www.amulhernaliteratura.ufsc.br