luiz de Julia
 
 

LUIZ DE JÚLIA

      Luiz Pereira de Morais – Nasceu em Ceará-Mirim no dia 07 de Julho de 1922. Filho de Rodolfo Pereira de Morais e Júlia Barbosa da Silva, daí : “Luiz de Júlia” . Quando criança morou muito tempo com sua avó, na antiga Rua Grande, hoje Presidente Café Fiho. Tinha sempre diversão garantida pois estava próximo ao “rio dos homens” e à estação ferroviária. Ainda criança ganhava um dinheirinho pegando  frete na feira. Já rapazinho foi trabalhar na agricultura e lembra que chegava a ganhar por dia cerca de “cinco mil réis.”.

      Quando  terminou a segunda guerra mundial (1945), ele estava com 23 anos e iniciava o ofício de sapateiro, auxiliando “Seu” Marcos na remontaria. Também foi pedreiro e oleiro. Mas seu forte mesmo eram os calçados. Mais tarde, trabalhou com o Mudo sapateiro na Rua da Cruz, que posteriormente veio a falecer e S. Luiz passou a ser dono do próprio negócio, transferindo-se para a Rua Heráclito Vilar e em seguida para a rua Felismino Dantas, onde estabeleceu-se definitivamente. Nesta época já era casado com D. Maria de Lourdes Félix. Depois de dez anos o casamento se desfez, ficando ele com os quatro filhos que tiveram, para criar.    Não perdeu tempo e casou-se novamente, desta vez  com a cunhada, irmã da primeira esposa,  Sra. Niradalva, com quem teve mais  doze filhos, que geraram mais de 30 netos e város bisnetos.

     Por problemas de saúde teve que se afastar da função de sapateiro, porém o ofício foi seguido por filhos e netos. Amante do futebol, foi Diretor do Náutico Esporte Clube de Ceará-Mirim por muitos anos, conquistando vários títulos e do qual ainda é presidente de honra.  Como músico, atuou na Banda Municipal  juntamente com o Tenente Djalma Ribeiro e José Vicente. Sempre gostou do folclore. Foi proprietário de um “pastoril”  de 1951 a 1953, na antiga Rua Nova, hoje Rodolfo Garcia. Como irreverente folião carnavalesco, promoveu diversas agremiações:  “Bloco da Girafa”, “Asa de Ouro”, “Mocidade no Frevo” e Tribos de Índios como: Tupinambá, Tamoios, Tupinagé, entre outras. Interessante é que não tomava bebidas alcoólicas, nem fumava. A animação era característica natural de S. Luiz. Nas madrugadas do Ceará-Mirim antigo mostrou seu lado boêmio,  realizando diversas  serenatas em companhia dos amigos Sirineu Campos, Raimundinho do violão, Manoel Sobral, Nelson Moreira, entre outros.

      No carnaval deste ano de 2007, vestiu uma de suas antigas fantasias e passeou por várias ruas de Ceará-Mirim, relembrando os bons tempos da folia de outrora. Na longevidade dos seus 85 anos, aposentado, S. Luiz de Júlia reside no centro da cidade, próximo à Rua da Cruz, rodeado de familiares. Recebeu o titular do Blog numa recente manhã de domingo. Para a foto, trouxe dois troféus, dos muitos conquistados pelo time de coração o Náutico F.C. de Ceará-Mirim. (E.M.)

 Publicado no  Blog CHAMINÉ dia 2/5/07