Comunitária de Ceará-Mirim já pode ser ouvida na frequencia de 87,9
 

 

Comunitária de Ceará-Mirim já pode ser ouvida na frequencia de 87,9

          Funcionando em caráter experimental desde o último sábado, 31

de março, a FM Comunitária, denominada "A Rádio de Ceará-Mirim"

está operando na frequencia de 87,9 por determinação do Ministério

das Comunicações, de acordo com a outorga publicada no Diário Oficial

da União, no início do mês de janeiro.

       O coordenador-geral da Associação Comunitária Cultura Vale Verde,

João Batista Marques de Oliveira, disse ao Blog que a emissora terá uma

programação eclética, diversificada que atenda aos anseios de todas as

camadas da sociedade. A programação para inauguração da primeira

estação de Rádio Comunitária oficial em Ceará-Mirim, está sendo elabo-

rada para este dia 20 de abril, pela coordenação de eventos da referida

Associação.

História

            Por falar em rádio, é sempre bom lembrar, que o ano de 1950 foi

marcado pela implantação da televisão no Brasil, colocando o país como

 o quarto do mundo na radiodifusão de imagens. Um empresário, do tipo

visionário, chamado Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo,

 contrariando todos os indicativos de uma pesquisa feita pelos america-

nos no país, decide implantar a televisão. Chateaubriand, torna-se na

 época, dono de um império chamado "Diários Associados" composto

por 36 emissoras de rádio, 34 jornais e 18 canais de televisão (na sua

fase áurea). No início da televisão, os primeiros jornalistas e apresen-

tadores foram importados do rádio, fazendo uma locução radiofônica

 com imagens. Este modêlo durou alguns anos até a adoção do modêlo

americano de linguagem televisiva.

Pois bem.

           57 anos depois, o ano de 2007 fica marcado na história de Ceará-

Mirim, pela implantação da sua primeira Rádio Comunitária oficial,

outorgada pelo Ministério das Comunicações, no segundo governo do

 presidente constitucional do país, Luiz Inácio Lula da Silva e na gestão

 do Ministro Hélio Costa, das Comunicações.

fonte: blog do Jorge Moreira

http://www.jmoreira.uniblog.com.br/